quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Um segredo, um barco em Lisboa, um tesouro e um pirata


Um novo livro revela segredos históricos do Vaticano e de um tal "São Vicente", um barco que saiu de Lisboa em 1357 com um tesouro de um bispo, capturado por piratas.

O "São Vicente" saiu de Lisboa carregado com o tesouro de um bispo morto, Thibaud de Castillon, que incluía ouro, prata, anéis, tapeçarias, jóias ou altares portáteis.

Pelo que diz o autor do livro, de Castillon não teve que fazer um voto de pobreza (nem todos os sacerdotes eram obrigados a isso) e a forma conseguiu a sua riqueza era questionável. Por isso o Vaticano quis ficar com o espólio do bispo, quando ele morreu.

A missão do "São Vicente" era entregar o tesouro em Avinhão, França, onde estava baseado o Papa Inocêncio VI (1352-1362). Mas quando navegava perto da cidade de Cartagena (no que é hoje Espanha), o navio, com cerca de uma dúzia de tripulantes, foi atacado por dois barcos de piratas. Um deles era comandado por um homem chamado Antonio "Botafoc" (que significaria "explosão de fogo").

Azar dos piratas, já depois de roubarem o "São Vicente": o seu barco encalhou perto da cidade de Aigues-Mortes, França, e os marinheiros foram enforcados.

Leia mais (em inglês) sobre esse livro no link abaixo:
http://www.livescience.com/48067-pirate-tale-revealed-in-vatican-archives.html?cmpid=558326

Fonte: http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=4159532 (03/10/2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário