domingo, 9 de fevereiro de 2014

Reprimido o primeiro ataque pirata do ano no Golfo de Aden

A força naval da UE agiu em articulação com outras forças de combate à pirataria. Getty

Força naval europeia de combate à pirataria marítima prende cinco suspeitos somalis.

Por Cristina Peres

A prisão de cinco somalis suspeitos de terem atacado um petroleiro no Golfo de Aden, que emitiu um pedido de socorro no dia 17, foi o resultado do primeiro ataque pirata do ano, dominado pela operação Atalanta da força marítima da União Europeia, EUNAVFOR, presente na região.

Apesar da redução em 40% dos ataques de pirataria marítima a nível global ao longo de 2013 - reportado no mesmo dia 17 pelo relatório do International Maritime Bureau (IMB) da Câmara de Comércio Mundial -, a força naval teve de agir pela primeira vez em 2014 ao largo da Somália.

O comunicado da EUNAVFOR relata que o ataque foi inicialmente repelido por uma equipa de segurança privada que viajava com o petroleiro. De seguida, a a força naval da UE agiu em articulação com outras forças de combate à pirataria: um avião japonês de patrulhamento marítimo e um helicóptero da embarcação japonesa JS Samidare localizaram o "dhow" (barco de pesca artesanal) que serviu de embarcação-mãe ao assalto pirata.

Finalmente, a corveta JS Siroco da força naval europeia pôde aproximar-se do "dhow" e abordá-lo usando para tal o helicóptero de bordo. Ao aproximar-se, verificaram que os indivíduos a bordo atiravam material para o mar, assim alimentando as suspeitas de ser a embarcação-mãe do assalto.

Como é missão da força de combate à pirataria, os suspeitos serão de seguida entregues à justiça.

Fonte: http://expresso.sapo.pt/reprimido-o-primeiro-ataque-pirata-do-ano-no-golfo-de-aden=f851826 (21/01/2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário