sábado, 2 de outubro de 2010

Narcotráfico e pirataria no mar preocupam São Tomé e Príncipe.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de São Tomé e Príncipe manifestou ontem, na Assembleia-Geral das Nações Unidas, uma “forte preocupação” com o fenómeno do tráfico de droga e pirataria nas suas águas.

Falando no debate anual do plenário das Nações Unidas, o ministro Carlos Tiny sublinhou que a preocupação resulta da “vasta extensão de fronteira marítima” são-tomense, e que a solução passa pela cooperação entre os países da região.

O país, afirmou, “continuará a dar atenção particular às organizações de integração regional de que faz parte e considera prioritários os mecanismos de prevenção e gestão de conflitos, com vista a garantir a segurança e a paz na África Central”.

Outra fonte de preocupação, afirmou, são as alterações climáticas, que “provocaram desequilíbrios nos microclimas do país”.

Tiny defendeu ainda Taiwan, um dos principais parceiros de cooperação são-tomenses, mas que tem reduzida participação em fóruns mundiais por ser reconhecido por poucos países.

Fonte: http://jornaldeangola.sapo.ao/13/67/narcotrafico_e_pirataria_no_mar_preocupam_sao_tome_e_principe (29/09/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário