sábado, 29 de outubro de 2011

Encontrados dois navios de Sir Francis Drake

Material de pesquisa da expedição Francis Drake. DR.

Passados mais de 400 anos do desaparecimento de Sir Francis Drake, o lendário pirata inglês da era de Isabel I, foram encontrados dois navios da sua frota. Os caçadores de tesouros acreditam que a sepultura de Drake está próxima e que também é possível encontrá-la.

Uma equipa de caçadores de tesouros liderada por Pat Croce, fundador do St. Augustine Pirate e do Museu dos Tesouros dos EUA, afirma ter descoberto os dois navios afundados de Drake em Portobelo, na costa norte do Panamá.

"Temos 98% de certeza de que são os navios de Drake. A madeira carbonizada e a cerâmica inglesa a bordo confirmam as nossas suspeitas", disse Pat Croce.
Esta afirmação foi depois confirmada pelo arqueólogo marítimo Jim Sinclair, segundo o site noticioso "First Coast News".

Pat Croce descreveu a descoberta como "selvagem" e depois de alguns dias de busca em águas turvas, aproximadamente uma semana, a equipa encontrou parte do tesouro que tanto desejava. Ainda lhe falta o alvo de tantos caçadores de tesouros e historiadores: a sepultura de Sir Francis Drake.

A busca aos navios e à sepultura de Francis Drake começou depois de Pat Croce ter tido acesso a vários registos da época do pirata, incluindo um diário de Thomas Maynard, um membro da tripulação de Drake que navegou no Defiance. No diário, ele relata que o caixão de Drake pode ter sido depositado a três quilómetros dos destroços dos navios.

O caixão, todo em chumbo, foi concebido para garantir que ninguém iria encontrar o corpo, especialmente os espanhóis.

A equipa de Croce inclui especialistas e exploradores da Grã-Bretanha, França, Austrália, Panamá e Colômbia e usam os equipamentos mais sofisticados do mundo para explorar do fundo do oceano.

Corria o ano de 1595 quando, após um ataque ao Panamá, Francis Drake morreu de disenteria, tendo o seu corpo sido sepultado nas águas das Caraíbas. Segundo a lenda, o corpo do corsário foi lançado ao mar trajado com uma armadura de ouro de 18 quilates e uma espada, também de ouro, e os navios queimados e afundados para que a Armada Espanhola não pudesse tomar posse deles.

Drake, uma das principais figuras da corte de Isabel I, é conhecido como um dos maiores aventureiros da Grã-Bretanha. O pirata inglês é muito conhecido por ter completado a segunda circum-navegação do mundo entre 1577 e 1588, entre tantas outras aventuras.

Fonte: http://www.jn.pt/VivaMais/Interior.aspx?content_id=2081170&page=-1 (26/10/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário