domingo, 16 de outubro de 2011

Pirataria custa 6,5 mil milhões por ano

Por Bárbara Silva

A pirataria representa prejuízos anuais de 6,5 mil milhões de euros para o comércio marítimo mundial.

A estimativa é dos proprietários de navios indianos, que exigiram hoje que as Nações Unidas criem uma força marítima especial para travar os ataques piratas ao largo da costa da Somália e no Oceano Índico. Neste momento, os piratas somalis mantêm reféns cerca de 26 navios e 600 marinheiros em cativeiro.

Desde o passado dia 1 de Setembro, a fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida está integrada na operação Ocean Shield, da força naval permanente da NATO SNMG1, que combate a pirataria no Corno de África, uma das zonas com maior tráfego marítimo e onde se têm verificado numerosos ataques de piratas a cargueiros e petroleiros. A missão termina a 30 de Outubro.

Anil Devli, responsável da Organização Nacional de Armadores da Índia, disse hoje que foi enviada uma carta ao governo indiano para pedir a criação de uma força marítima sob o comando das Nações Unidas, à semelhança das forças de manutenção da paz, com vista a garantir a protecção e segurança das rotas marítimas no Mar da Arábia e no Oceano Índico.

Fonte: http://economico.sapo.pt/noticias/pirataria-custa-65-mil-milhoes-por-ano_128147.html (03/10/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário