terça-feira, 1 de junho de 2010

Guarda Costeira e Marinha frustram ataques de piratas somalis

A guarda costeira das Ilhas Seychelles e a Marinha australiana interromperam, separadamente, dois possíveis ataques de piratas somalis no golfo de Áden, disseram autoridades neste domingo. No primeiro caso, o grupo suspeito estava em um navio baleeiro, utilizado como base, e dois botes de ataque. Os barcos foram vistos cerca de 500 milhas náuticas a leste da costa da Somália. As informações são da CNN.

"Após a confirmação de que eles tinham materiais utilizados por piratas a bordo, nove supostos piratas foram desarmados e seus dois botes de ataque foram destruídos", disse um representantes da missão europeia EU NAVFOR "Atalanta", que patrulha as águas do golfo de Áden e do Índico para proteger navios comerciais de ataques piradas. "Os supostos piratas foram liberados", acrescentou. Autoridades podem prender os suspeitos somente se forem apanhados durante um ataque.

No segundo incidente, a marinha australiana avistou um bote suspeito próximo a um navio comercial. "Quando abordamos o navio os piratas suspeitos levantaram as mãos em sinal de rendição e uma equipe foi enviada para revistar o navio. Quinze tambores de combustível foram encontrados a bordo", disse o comunicado.

O barco foi marcado com tinta para permitir que outras forças da coalizão identifiquem a embarcação. Os piratas suspeitos foram liberados.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/ (30/05/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário