terça-feira, 9 de novembro de 2010

Piratas somalís libertam navio-cisterna após resgate recorde

Nairobi - Um navio-cisterna coreano com pavilhão singapurense foi libertado pelos piratas somalís contra o pagamento dum resgate de cerca de 10 milhões de dólares americanos, um dos mais elevados desde o início da vaga de pirataria no Oceano Índico.

O "MV Golden Blessing", uma embarcação singapurense que transporta produtos químicos com uma carga de 14 mil 445 toneladas, foi pirateado a 28 de Junho de 2010, a cerca de 90 milhas náuticas (cerca de 170 quilómetros) da costa somalí.

O navio cisterna tinha a seu bordo uma tripulação de 19 chineses.

A força naval europeia que acompanha as actividades na costa somalí confirmou que os piratas libertaram o navio, mas não fez referência ao pagamento do resgate.

O navio-cisterna deveria dirigir-se para o porto queniano de Mombasa, embora fontes marítimas esperam que ele acoste na África do Sul para abastecimento.

Os piratas continuam a reclamar por fortes resgates e os peritos pensam que o facto de as companhias marítimas aceitarem pagar os resgates tornou esta actividade muito próspera.

Fonte: http://www.portalangop.co.ao/motix/pt_pt/noticias/africa/2010/10/44/Piratas-somalis-libertam-navio-cisterna-apos-resgate-recorde,7e587b9c-8c0d-43d8-a734-40a019ab1c53.html (07/11/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário