segunda-feira, 5 de abril de 2010

Nove piratas presos pela Delegacia Fluvial

Duas quadrilhas dos chamados “piratas fluviais” - bandidos que assaltam embarcações – foram desarticuladas, neste final de semana, pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil do Pará. Uma delas atacou uma embarcação no furo da Jararaca, em São Sebastião da Boa Vista, na ilha do Marajó, na sexta-feira passada.

Na madrugada seguinte, os quatro bandidos foram interceptados e presos por policiais civis, da Delegacia de Crimes Fluviais, sob comando do delegado Davi Nóbrega. Com os presos, três armas, tipo espingarda, foram apreendidas e 100 cestas de alimentos, tambores com combustível, um gerador de energia, 120 quilos de carne e três motores roubados foram recuperados.

Na madrugada deste domingo, em outra ação policial na região da ilha das Onças, cinco pessoas foram presas em flagrante por uma equipe da DRCO, sob comando dos delegados Ocimar Nascimento e Hennison Jacob. Celulares, munições e uma arma de fogo foram apreendidos com os presos. Os presos foram conduzidos à sede da Divisão, em Belém, onde foram apresentados ao delegado João Bosco Júnior, diretor da DRCO. Com as prisões, a Polícia Civil dá uma resposta às ações criminosas praticadas por esses grupos de bandidos e salienta que outras operações vão acontecer e, certamente, mais criminosos serão presos e responderão judicialmente pelos crimes.O delegado Bosco informou que dos cinco presos na ilha das Onças, três atuavam como negociadores dos produtos roubados pelo bando. Na localidade, a equipe policial encontrou uma barraca usada como depósito, na mata, para esconder caixas com comida e bebida. Tudo roubado. Além de roubo, os presos vão responder criminalmente por porte ilegal de arma e formação de quadrilha. No ano passado, a Delegacia de Crimes Fluviais prendeu 22 “piratas”. Sete armas foram apreendidas e 14,5 mil litros de óleo diesel roubado foram recuperados. Este ano, dez prisões já foram registradas. (Diário Online com informações da Polícia Civil)

Fonte: www.diariodopara.com.br/ (29/03/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário