sábado, 10 de abril de 2010

Rússia quer fortalecer sistema para acabar com impunidade dos piratas


De Agencia EFE

Nações Unidas, 6 abr (EFE).- A Rússia anunciou nesta terça-feira a apresentação de um projeto de resolução no Conselho de Segurança da ONU que pede ao secretário-geral do organismo, Ban Ki-moon, um relatório para fortalecer o sistema legal internacional para acabar com a "impunidade" dos piratas somalis.

O embaixador russo diante da ONU, Vitaly Churkin, explicou que sua proposta responde a que a luta da comunidade internacional contra as piratas "até o momento não foi do tudo satisfatória".

"O problema persiste, e acreditamos que aumente, e nos parece que um dos pontos fracos nas ações da comunidade internacional é o processo legal", disse o diplomata na saída de uma reunião do Conselho de Segurança.

Para Churkin, se deve assegurar que "não haja impunidade para os piratas capturados frente à costa da Somália" pelas forças navais internacionais que patrulham o Golfo de Áden e o Oceano Índico.

Além disso, ressaltou que seu Governo está preocupado pelas informações que piratas capturados tiveram de ser libertados pelas dificuldades para processá-los. Também assinalou os problemas que enfrentam os países da região, particularmente Quênia e as Seychelles, para processar os piratas detidos que desembarcam em seus portos.

Churkin explicou que o projeto de resolução russo dará um prazo de três meses ao secretário-geral para que elabore um relatório técnico com várias opções para "fortalecer o sistema legal internacional para garantir que não haja impunidade para os piratas somalis".

Fonte: www.google.com/hostednews/epa/ (06/04/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário