quinta-feira, 6 de maio de 2010

Islâmicos dominam reduto pirata na Somália

Tomada de controle de base levanta temores de que militantes da Al-Qaeda consigam nova forma para ameaçar o comércio global

Militantes islâmicos radicais da Somália tomaram o controle de um dos mais notórios redutos piratas no domingo, levantando temores sobre a possibilidade de a rede terrorista Al-Qaeda passar a ter acesso a milhões de dólares - e a uma nova capacidade de ameaçar o comércio global.

Dezenas de insurgentes invadiram Xarardheere, uma base pirata na região central da costa da Somália, por volta das 12 horas locais, mas, em vez de lutar, os piratas fugiram. Segundo as testemunhas, vários chefes piratas deixaram a cidade em luxuosas caminhonetes, com TVs na bagagem e colchões amarrados no teto.

Combatentes islâmicos fortemente armados chegaram em uma frota de caminhonetes e ocuparam os pontos estratégicos da cidade, incluindo a extinta delegacia e vários cruzamentos. Ainda não se sabe o que acontecerá em seguida. Dois dos maiores problemas da Somália e seu principal produto de exportação - o extremismo islâmico e a pirataria - parecem estar em conflito.

Os piratas de Xarardheere mantêm diversos navios sequestrados. Mas, antes de fugirem, eles enviaram os navios mar afora para evitar que os insurgentes pudessem capturar seus reféns - uma possibilidade preocupante para os diplomatas, que temem que os insurgentes possam explorar os reféns para fins políticos.

Um porta-voz insurgente deixou implícito no domingo que seu movimento acabará com a pirataria em Xarardheere. "Nós tomamos a cidade de maneira pacífica e agora vamos impor a sharia islâmica," disse o xeque Abdinasir Mohamed Afdhuub, porta-voz do grupo Hizbul.

Mas muitos receiam que os insurgentes foram realmente atraídos a Xarardheere por causa de sua iniciativa criminosa e que diferentes grupos disputarão o controle da cidade. "A tensão é enorme," disse Nor Ahmed, um morador de Xarardheere. "As pessoas estão preocupadas com possíveis ataques Shabab no futuro próximo."

Hizbul e Shabab são dois dos mais poderosos grupos insurgentes da Somália e já foram aliados. Ambos sustentam uma ideologia islâmica rígida e já organizaram amputações e apedrejamentos públicos.

Oficiais de segurança americanos e somalis disseram que os líderes de ambos os grupos já trabalharam em estreita colaboração com terroristas procurados da Al-Qaeda.
*Por Jeffrey Gettleman e Mohamed Ibrahim (The New York Times)

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/ (03/05/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário