quinta-feira, 6 de maio de 2010

Navio da França "afunda" piratas



O navio de guerra francês Nivose, que participa na operação internacional Atalanta, destruiu, quinta-feira, um navio pirata, que actuava com mais duas embarcações, a 900 quilómetros do litoral da Somália, anunciou, ontem, em comunicado, a força naval da União Europeia (EUNAVFOR).


Os piratas foram presos e levados para o navio francês Nivose, enquanto a embarcação em que viajavam se afundava, refere a nota, que adianta que a acção fez parte da nova estratégia, mais agressiva, para acabar com a pirataria na região, uma das mais importantes para o transporte marítimo.

Nos últimos dois meses, as forças navais da União Europeia conseguiram anular 40 ataques piratas na região, ao largo da Somália.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou, na quarta-feira, uma resolução de combate à pirataria na Somália.

O documento pede aos países da região que incluam o delito de pirataria nos códigos penais e que o reforcem o sistema legal internacional para acabar com a impunidade de que gozam os piratas.

O Conselho de Segurança da ONU pediu a todos os Estados membros que adoptem leis nacionais que criminalizem actos de pirataria marítima.

O pedido consta de uma proposta da Federação da Rússia aprovada, por unanimidade, pelas forças que combatem a pirataria na costa da Somália. Os signatários da proposta pedem também ao Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que apresente, nos próximos três meses, um relatório sobre possíveis opções para processar judicialmente e prender os piratas.

Fonte: http://jornaldeangola.sapo.ao/ (01/05/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário