sábado, 15 de maio de 2010

Russos “limpam” piratas somalis

Os piratas somalis que tomaram o petroleiro “Moskovski Universitet” e foram capturados pela Marinha Russa “não chegaram a terra e, aparentemente, morreram todos”, revelou ontem um alto funcionário do Ministério da Defesa da Rússia aos jornalistas.

O petroleiro russo de bandeira liberiana “Moskovski Universitet”, que transportava 86 mil toneladas de crude para a China, foi sequestrado no passado dia 05 de Maio por 11 piratas somalis no setor oriental do Golfo de Aden, a 350 milhas da costa.

O capitão conseguiu enviar um sinal de pedido de ajuda ao navio de combate russo “Marechal Chapochnikov”, que realiza uma missão de combate contra a pirataria no Corno de África.

O petroleiro foi libertado no dia seguinte, após uma intervenção de fuzileiros russos. Os membros da tripulação foram salvos e foi anunciado que, durante a operação, foi morto um pirata e dez detidos.

O Presidente russo, Dmitri Medvedev, prometeu “castigar severamente os piratas”, mas, no dia seguinte, as autoridades militares anunciaram a sua libertação, alegando não existirem bases legais para o seu julgamento.

Mikhail Voitenko, especialista em assuntos marítimos, admitiu a hipótese de os piratas terem sido todos liquidados durante a operação de resgate do petroleiro.

Fonte: www.jornaldamadeira.pt/ (12/05/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário