domingo, 23 de maio de 2010

Primeiro-Ministro critica Presidente por querer nomear um novo Governo

Primeiro-Ministro critica Presidente por querer nomear um novo Governo

O Primeiro-Ministro somali, Omar Abbdurashid Sharmarke, criticou ontem, em Mogadíscio, a intenção do Presidente Sharif Sheikh Ahmed de nomear um novo Governo, o que pode contribuir para o reanimar da convulsão política na Somália, noticiou a France Press (AFP).

“Continuo legalmente a ser o Primeiro-Ministro da Somália”, declarou Shamarke durante uma conferência de imprensa na capital somali.

Na segunda-feira, o Presidente Sharif Sheikh Ahmed anunciou a intenção de nomear um novo Primeiro-Ministro, numa altura em que o actual titular não se demitiu nem foi exonerado. Sheikh Ahmed fez este anúncio no final de uma agitada reunião do Parlamento, em Mogadíscio, alvo há oito meses do lançamento de morteiros pelos rebeldes.

“A declaração do Presidente Sharif Sheikh Ahmed sobre a formação de um novo Governo é lamentável”, comentou o Primeiro-Ministro Sharmarke, para quem o seu Governo estará em funções até à sua dissolução legal, baseando-se na Carta de Transição Federal (Constituição que rege a transição).

Trata-se do primeiro incidente político que opõe publicamente os dois dirigentes somalis, ambos em efectividade de funções desde a criação, em Janeiro de 2009, do Governo de Transição. Seis piratas somalis, autores de uma tentativa de desvio de um petroleiro iemenita que causou duas mortes, foram condenados, ontem, à pena capital por um tribunal de Sanaa.

Seis outros piratas somalis, julgados no mesmo processo, foram condenados a dez anos de prisão cada um, de acordo com o veredicto do tribunal penal especializado em assuntos de terrorismo.

Trata-se do primeiro julgamento do tipo pronunciado contra autores somalis de actos de pirataria marítima.

O tribunal condenou igualmente os 12 homens, cujo processo foi aberto em 29 de Setembro de 2009, a uma multa no valor de dois milhões de dólares.

Fonte: http://jornaldeangola.sapo.ao/ (19/05/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário